Entenda a embalagem de ração do seu pet

Luiz Antonio Santos, Editor

A indústria de ração para cachorros e gatos representa, globalmente, mais de 60% das receitas do segmento Pet. Sendo a categoria mais disputadas, é natural que a batalha por novos consumidores e pelo convencimento de seus tutores seja árdua, complicada e, muitas vezes, com o uso de argumentos não verdadeiros ou que induzem a um pensamento errado.

consumidor de ração para cães
Checar a lista de enriquecimento: um hábito a se adotar

Esta série de posts Entenda a Embalagem de Ração do seu Pet vai mostrar quais as armadilhas que as indústrias usam, algumas vezes, para levar o tutor a conclusões equivocadas, mesmo com a intenção de oferecer o melhor para seus queridos pets.

O primeiro post é sobre algo muito importante a ser verificado nas embalagens de ração: a informação denominada Enriquecimento.

Ração tem que trazer informação sobre enriquecimento

A declaração do enriquecimento de uma ração para cães ou gatos é obrigatória no Brasil, tanto para alimentos fabricados localmente quanto para os importados. É nesse bloco de informação obrigatória, conforme a Instrução IN 30 do MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que devem constar as vitaminas, os minerais e outros ingredientes funcionais presentes no produto, bem como a quantidade por quilo.

A quantidade de vitaminas e minerais é adequada?

Bem, uma vez que os ingredientes estão descritos e suas quantidades por quilo explicitadas, a pergunta para quem quer o melhor para seus queridos pets é: Todas as vitaminas e minerais que meu animal precisa estão presentes e em quantidades que atendam as suas necessidades?

A necessidade nutricional de um cão ou de um gato é estabelecida, principalmente, por dois órgãos internacionais de ciência: o NRC – National Research Council http://www.nationalacademies.org/nasem/e a AAFCO – Association of American Feed Control Officials https://www.aafco.org/

Fique sempre atento (a) às quantidades de ingredientes mais caros da formulação como são os casos da vitaminas E, B1, B3, B6 e os minerais Manganês e Selênio. Há indústrias que adicionam quantidades mínimas, somente para constar e atender à legislação, mas que não atenderão, ao longo do tempo, as necessidades de seu cão ou de seu gato.

Baixas quantidades de alguns ingredientes? Cuidado!

vitaminas para cães

  • Vitamina E –>  com função antioxidante, é preconizada para prevenir ou tratar várias doenças causadas pelo desgaste das células (esforço físico, poluição) e pelo envelhecimento (doenças cardiovasculares, catarata e doenças neurológicas degenerativas).
  • Vitamina B1 –> você poderá encontrá-la também apresentada como o nome de Tiamina. A sua falta é a causa de uma doença milenar em humanos, o beribéri, que também pode acometer cães e gatos que não tenham a ingestão adequada da Vitamina B1 ou da Tiamina. A sua falta, além do beribéri, pode abrir portas para doenças neurodegenerativas e cardíacas.
  • Vitamina B3 –> você poderá identificá-la também como Niacina. Como todas as vitaminas do complexo B, a Niacina contribui para evitar doenças dermatológicas e promover uma pelagem sadia.
  • Vitamina B6 –> você poderá encontrá-la também com o nome de Piridoxina. A carência da Vitamina B6 pode resultar em anomalias nervosas, sanguíneas e problemas dermatológicos.
  • Manganês –> embora sua quantidade requerida seja baixa, sua falta pode ocasionar problemas para a qualidade dos ossos e da cartilagem, principalmente para filhotes de cães e gatos e animais seniores que sofram de artrose.
  • Selênio–> um mineral antioxidante que auxilia no combate ao estresse oxidativo que pode ser causa do câncer e de doenças inflamatórias. Novamente, a quantidade requerida é baixa, mas sua falta pode causa danos graves para a saúde e qualidade de vida de seu cão ou gato.

 

Autor: Luiz Antonio Santos

A equipe DOGBLOG.COM.BR ama cães e gatos. Estuda temas como nutrição e bem estar para proporcionar uma vida feliz e saudável para seus pets e compartilha seu conhecimento para que todos que amam seus peludos possam cuidar cada vez melhor deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *