Que ração ou alimentação você deve oferecer para seu cão de grande porte

Ração e alimentação para cães de raças grandes como pitbull e rottweiler, por exemplo, são diferentes das que recomendamos para animais de raças médias e pequenas e há razões fisiológicas para essa diferenciação.

Nesse artigo, vamos resumir as razões para que você considere adequar a alimentação de seu cão de raça grande, caso ainda esteja oferecendo dietas similares às de cães de raças médias e pequenas.

As dietas específicas para os cães de grande porte visam a evitar riscos de certas doenças cujo aparecimento podem ser, sim, por conta da nutrição oferecida desde filhote.

Cães de raças grandes têm necessidades nutricionais diferenciadas

Mais proteína

Por ter maior estrutura óssea e muscular, os cães de grande porte demandam maior quantidade de proteína para uma perfeita construção e reparação eficiente das células musculares.

Um cão adulto como pitbull ou rottweiler precisaria consumir rações industrializadas com quantidade de proteína entre 250 e 270 gramas por quilo, enquanto um filhote de raça grande já tem demanda de 290 gramas por quilo. Quando comparamos a cães de raças médias, esse requerimento nutricional é cerca de 10% menor.

Gorduras

Enquanto os grandões precisam de mais proteína, por outro lado precisam ter dietas com menor quantidade de gordura que os cães médios e pequenos. Os menores têm uma necessidade de energia muito maior e a fonte para isso são as gorduras. Assim, quando for escolher uma ração, busque produtos com não mais que 120 gramas de gorduras para adultos e 130 gramas para filhotes de raças grandes.

Prevenção de doenças pela nutrição

Os cães de grande porte são mais suscetíveis a algumas doenças e lesões que seus amigos médios e pequenos. As principais são as doenças osteoarticulares como:

  • artrite
  • artrose
  • osteoartrite
  • displasia coxofemoral ou displasia de quadril

Mas, também, intimamente ligada à alimentação, a temida torção gástrica (DVG – Dilatação Vólvulo Gástrica) acomete com maior frequência os grandões.

Basicamente, para evitar esse mal que pode levar o cão a óbito, seguir as quantidades recomendadas pelos veterinários ou pelo fabricante da ração são os conselhos mais imediatos.

Também evite deixar ração à vontade, pois o cão pode ingerir mais alimento do que seu sistema digestório é capaz de processar. Divida, no caso de filhotes, a recomendação diária de ração e petiscos em 4 ou 5 refeições. Essas porções certamente colocarão seu querido pet longe da possibilidade de torção gástrica.

Já para cães adultos, você pode fracionar o total diário recomendado em 3 refeições.

Importante evitar que o cão ingira uma quantidade grande de água imediatamente antes ou imediatamente após as refeições. O efeito do líquido sobre a ração ou alimentação natural é um aumento de volume do material que transitará por seu sistema digestório.

Alimentação natural (AN) ou ração?

Os inconvenientes em se oferecer alimentação natural para os cães de raças grandes (na verdade para qualquer porte!) são o tempo necessário para o preparo das refeições e um cuidado adicional com a dentição do animal, que tende a acumular mais placas bacterianas e, portanto, exige escovação e higienização mais apurada.

Uma dieta balanceada e adequada, tanto para filhotes como para adultos de cães de raças grandes, deve ser elaborada por um profissional especializado (médico veterinário com profundos conhecimentos de nutrição ou por um zootecnista) e será inevitável que, além dos ingredientes cozidos ou crus que comporão a dieta, acrescente-se um complemento vitamínico mineral formulado pelo profissional.

Não acredite que somente os ingredientes, por melhores que sejam, suprirão as necessidades de vitaminas e minerais do animal. Há, além dessa suplementação a obrigatoriedade de oferecer a eles ingredientes ou complementos a base de condroitina, glicosamina e ácidos graxos DHA e EPA (ômega 3) para a saúde das articulações.

Caso opte pela AN, não deixe de questionar o profissional responsável pela formulação da dieta sobre a suplementação vitamínico mineral.

Selecionamos algumas rações e analisamos seus ingredientes declarados e os níveis de garantia.

Rações industrializadas para cães adultos de grande porte

Análise de Produto – Ração Gran Plus Choice para Cães Adultos

O DOGBLOG.COM.BR avaliou o rótulo da ração Gran Plus Choice e publica sua opinião e as notas atribuídas para cada item avaliado. Em fevereiro de 2020.

Leitores do nosso DOGBLOG.COM.BR pediram para analisarmos o alimento completo (ração) GRAN PLUS. Abaixo, segue a análise e nossa avaliação das informações prestadas pelo fabricante e constantes na embalagem do produto Gran Plus Choice Cães Adultos Carne e Frango.

*a avaliação foi feita com o produto denominado Gran Plus Choice Frango & Carne.

O DOGBLOG.COM.BR não recebe valores ou ajuda de qualquer fabricante de ração, veterinários, lojas ou de terceiros envolvidos com as marcas analisadas.

Abaixo, o quadro de avaliação da ração Gran Plus Choice.

Como pontos negativos temos a presença de transgênicos, de ingredientes proteicos com excesso de matéria mineral (farinha de carne e ossos) e de conservantes químicos como BHA e BHT.

A ração Gran Plus Choice estaria adequadamente situada na categoria Premium e não na Premiu Especial, que pressupõe alguns diferenciais em termos de composição e da adição de ingredientes funcionais.

O premix (o composto de vitaminas e minerais) pode ser considerado bom.

 Equipe de Redação - DOGBLOG.COM.BR em janeiro de 2020 

ANÁLISE DE PRODUTO – Ração Magnus *

Avaliação da ração Magnus Super Premium pela equipe do DOGBLOG.COM.BR

Leitores do nosso DOGBLOG.COM.BR pediram para analisarmos o alimento completo (ração) MAGNUS SUPER PREMIUM. Abaixo, segue a análise e nossa avaliação das informações prestadas pelo fabricante e constantes na embalagem.

*a avaliação foi feita com o produto denominado MAGNUS SUPER PREMIUM. Não se aplica aos produtos Magnus Todo Dia, Magnus Carne, Magnus Vegetais e Magnus Premium Especial.

O DOGBLOG.COM.BR não recebe valores ou ajuda de qualquer fabricante de ração, veterinários, lojas ou de terceiros envolvidos com as marcas analisadas.

Abaixo, o quadro de avaliação da ração Magnus Super Premium.

Como pontos negativos temos a presença de transgênicos e de conservantes químicos como BHA e BHT em um produto rotulado como Super Premium. Nessa categoria, acreditamos que o consumidor, por estar pagando valor superior aos produtos que ainda trazem esses ingredientes, não deveria tê-los na sua composição.

O premix (o composto de vitaminas e minerais) traz uma boa gama, mas com alguns em quantidades pequenas quando comparadas aos outros produtos de categoria Super Premium.

Equipe de Redação – DOGBLOG.COM.BR em janeiro de 2020